Série O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams

Série O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams
capa guia do mochileiro das galaxias

Considerado um clássico da ficção científica, O Guia do Mochileiro das Galaxias é o primeiro de uma trilogia de cinco, como o Adams dizia. A série foi batizada “O Mochileiro das Galaxias”, quase o nome do original; É, basicamente, uma viagem insana pelo Cosmos. Cheio de humor, bizarrices e críticas levemente descaradas, a série promete te fazer rir, e muito.

Comecei a ler os livros, depois de anos com eles parados na estante, nos últimos dias de 2019. Engatei um no outro, sem descanso, porque este é o ritmo da série: uma sucessão de fatos que te leva pela história sem você sentir. Por isso, foi esta a série de livro que me trouxe o hábito da leitura de volta. Se você busca leitura rápida, leve e divertida, aqui está sua solução!

Os livros

A história mostra Arthur Dent (que no cinema foi interpretado por Martin Freeman e acredito que a escolha não poderia ser melhor) descobrindo que sua casa será demolida. Indignado e tentando impedir que o façam, seu amigo um pouco estranho, Ford Prefect, o aborda e lhe conta algo muito sério: alguém vai destruir a Terra. Salvos por uma ação rápida de Ford, agora eles estão vagueando pelo universo e Arthur tem que lidar com ser o último humano, a Terra destruída e todas as coisas incríveis que ele não consegue entender sobre o Universo. Que bom que Ford tem o Guia do Mochileiro das Galáxias: um livro (e-book, oi) digital com todas as informações possíveis sobre cada canto da Galáxia, que de sério não tem nada.

Filme O Guia do Mochileiro das Galáxias

O primeiro livro foi lançado em 1979 e é um pouco impressionante, como toda ficção científica, ver as previsões tecnológicas feitas. Mas o mais impressionante, é o fato de que muitas das críticas sobre o modo como o ser humano vive seguem se aplicando a nós. Há também os questionamentos sobre o Universo, a Vida e Tudo o Mais, que provavelmente nunca terão uma resposta melhor do que quarenta e dois.

O estilo de Douglas Adams é muito particular. Ele te carrega por devaneios que nada parecem ter a ver com a história, e às vezes não têm mesmo. Entretanto, em geral, eles são o famoso foreshadowing (aquela introdução despretensiosa de algo que virá depois). Cheio de ironias, Adams narra como se estivesse conversando com você. A graça está em como ele conta determinados eventos, de forma bem peculiar. É impossível explicar, porque beira o absurdo e é isto que nos faz rir tanto. Creio que os dois últimos livros perderam um pouco este tempero, sendo os menos cômicos mas ainda assim muito agradáveis de ler.

Onde encontrar?

Uma nova edição comemorativa está sendo lançada, com introdução do autor e prefácio de Neil Gaiman, além de ser capa dura, lindo e vir com marcadores imantados. Você pode encontrar na Amazon (quem tem Prime o frete é grátis), Americanas, Livraria Cultura e Submarino. Existe também as edições separadas e, claro, o livro digital.

O Mochileiro das Galáxias é aquele passatempo gostoso para ativar em seu cérebro o ápice de criatividade e riso, sem se esquecer da dose reflexiva que toda boa literatura deve ter. Por isso, entende-se por que é um clássico: excelência narrativa e criativa preenchem cada página escrita por Adams. Não perca a oportunidade de se deliciar com esta série louca como uma dose de Dinamite Pangaláctica.

Letícia Wilhelm

Escritora, formada em Letras e professora de língua inglesa. Gostaria de rodar o mundo e, mais ainda, criar um próprio para que outros possam visita-lo. Curte observar as pequenas coisas da vida e às vezes contá-las em histórias. Gosta de café e chocolate, de ver a chuva caindo e das tardes laranjas de outono.

One thought on “Série O Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *