Por que você sofre com falta de tempo e como resolver isso?

Por que você sofre com falta de tempo e como resolver isso?

Falta de tempo é uma das maiores justificativas dos brasileiros para não ler (como dito neste post). Se pararmos para pensar que as pessoas precisam gerenciar uma casa, cuidar da família, ter vida social, trabalhar e fazer bicos… E agora com a pandemia, ainda tem que lavar roupa mais vezes e desinfetar qualquer compra e objeto que venha do mundo exterior. Faz sentido. Será?

Não gosto da culpa que jogam nos ombros alheios sobre não ser comprometido com priorizar as coisas, pois não é saudável e não resolve muito. É, sim, uma questão de analisar a vida e organizá-la, mas sem se culpa, por favor. Aprender a priorizar e organizar é uma habilidade a se exercitar! Neste post vamos ver algumas coisas que geram essa “falta de tempo” e como contornar isso da melhor forma possível.

O que gera a falta de tempo…

Trabalho demais

Fazer muitas horas extras, trabalhar em seu negócio sem estabelecer limites de horários e pausas, realizar tarefas no final de semana… Trabalhar demais é, logicamente, uma coisa que “come” o seu tempo. Uma solução óbvia, mas extremamente difícil de se realizar – ainda mais porque precisamos de dinheiro para viver nesse mundo – seria reduzir as horas de trabalho. Como isso é muito complexo de resolver – envolve muito planejamento, financeiro ou não – vou focar nas outras soluções. Mas se você sabe que consegue deixar o trabalho no trabalho e colocar limites de horário, sem hora extra todo dia, ótimo! Comece por aí!

Que tal otimizar seu trabalho?

Usando ferramentas e métodos eficientes, você pode realizar seu trabalho melhor e em menos tempo. É importante ver onde estão os comedores de tempo (o bate papo com os colegas, as várias pausas pro café, as mensagens no celular…) e reduzir tudo ao máximo (ou eliminar). Então, uma ferramenta muito útil é o método GTD (Getting Things Done, numa tradução livre “ter as coisas feitas”), criado por David Allen. É um super sistema para organizar seus afazeres, tenho aprendido aos poucos sobre ele e aplicado e é bom. O livro, A Arte de Fazer Acontecer, que ensina tudo passo a passo, foi indicado por uma participante do nosso Clube do Livro em uma lista de livros para amar a leitura.

Você também pode usar aplicativos para organizar agenda e tarefas do trabalho e tirar tudo da sua cabeça: passo importantíssimo para conseguir executar. É a base do GTD: manter a mente limpa para usá-la para criar. Além disso, há apps para ajudar você a focar, como o Forest (você “bloqueia” seu celular ao plantar uma árvore virtual e, se você mexer no celular sua árvore morre… é impressionantemente eficiente) ou baseados em blocos de tempo como o Pomodoro.

O que é esse Pomodoro? Molho de tomate?

Esta é uma técnica criada por Francisco Cirillo de dividir seu tempo em blocos de 25 minutos, com 5 minutos de pausa entre eles. Com um timer, você inicia sua tarefa e, assim que apitar a pausa, vai fazer algo que não exija da sua mente. Quando você completar quatro ciclos (duas horas de trabalho), você ganha meia hora de descanso. O Pomodoro é muito bom para a galera que procrastina, e pode ser usada para qualquer tipo de tarefa, basicamente. Também tem livro: A Técnica Pomodoro.

Sua casa está te sobrecarregando

São muitas coisas para pensar sobre uma casa: as contas, as compras, a comida, a limpeza, as roupas para lavar… E agora a desinfecção de tudo por conta do coronavírus. Gerenciar sua casa pode estar te enlouquecendo aos poucos (e nem incluí a parte de interagir com os outros membros da casa, cuidar dos filhos e etc). E assim você começa a falar da falta de tempo para fazer as coisas.

você pode acabar com a falta de tempo

A solução é, portanto, esvaziar a cabeça. Planners e Bullet Journals são excelentes para isso e ainda por cima estão cada vez mais na moda. Mas você não precisa gastar dinheiro de cara: qualquer caderno em casa e uma caneta já funcionam, ou você pode imprimir as páginas de um planner digital. Seja qual for sua escolha, tem muitas inspirações para você anotar os compromissos da casa, as listas de compras, as finanças e até planejar refeições e listar as tarefas de limpeza da casa. Ah, e divida as tarefas igualmente entre os membros da família, se você morar com outra pessoa. Ninguém é obrigado a fazer tudo sozinho. Se você mora só, divida seus dias com blocos de tempos para as tarefas de casa.

Você está deixando seu tempo fugir com coisas sem importância

Quanto tempo será que você está dedicando a coisas que não acrescentam muito em sua vida? Por exemplo, aquele joguinho viciante do celular, que pode estar te roubando algumas horas por semana, ou o tempo rolando o feed das redes sociais. Não digo para cortar da sua vida, mas reduzir. Se isso não é tão importante para você como ler um livro, assistir a um filme em família, ou outra coisa do tipo, então por que não começar a trocar o tempo gasto com o irrelevante para suas prioridades?

Priorizar é a questão

Você entendeu já: você precisa esvaziar a cabeça de tanta coisa para lembrar. Então, além de anotar tudo o que precisa fazer, para não se preocupar com isso, é importante aprender a priorizar. Escrever numa folha o que você realmente gosta e realmente quer; perceber se o joguinho do celular é mais importante e te leva mais perto do que você quer do que assistir àqueles vídeos ensinando a fazer pratos novos. Mas não se esqueça que você precisa descansar, em!

Quando você sabe quais as suas prioridades, é mais fácil escolher quais tarefas e atividades te deixam mais perto disso. Por isso digo uma coisa muito importante: comece pequeno. Quando começamos pequeno, não existe falta de tempo: o pequeno é encaixado em outras coisas que já fazemos em nosso dia a dia, para naturalizar o novo comportamento. Quer ler mais? Então deixe um livro perto da cafeteira e sempre que for fazer o café, leia um parágrafo. Um exemplo de um novo hábito (ler) numa versão pequena (um parágrafo) sendo feito após um comportamento já estabelecido (fazer café).

Essa dica é baseada no estudo de B.J. Fogg, autor do livro (e método) Micro Hábitos, onde ele fala sobre como mudar comportamentos de forma realmente eficaz e duradoura, mas sem os traumas e aflições que normalmente acontecem no caminho. É um livro excelente para mudar vidas, aprendendo a começar pequeno cada novo hábito que desejamos realizar.

Então pegue um momento do seu dia e pense sobre seus comedores de tempo e prioridades! Se quiser saber mais sobre os métodos, técnicas e ferramentas que citei aqui, deixa nos comentários suas dúvidas!

Salve o pin para ver de novo depois!

Letícia Wilhelm

Escritora, formada em Letras e professora de língua inglesa. Gostaria de rodar o mundo e, mais ainda, criar um próprio para que outros possam visita-lo. Curte observar as pequenas coisas da vida e às vezes contá-las em histórias. Gosta de café e chocolate, de ver a chuva caindo e das tardes laranjas de outono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *